Buscas são retomadas após tragédia em Mariana (MG); 19 estão desaparecidos

quipes de resgate retomaram na manhã deste sábado a busca por desaparecidos sob a avalanche de lama e de resíduos de minérios que devastou o distrito de Bento Rodrigues, Minas Gerais, enquanto as autoridades iniciavam um registro para tentar esclarecer o número de vítimas.
Centenas de bombeiros, militares e membros da Defesa Civil buscavam sobreviventes no mar de lama que cobriu os arredores da cidade mineira de Mariana, sobretudo no distrito de Bento Rodrigues, devastado pelo barro que invadiu o local após o rompimento das barragens de contenção em dois depósitos de resíduos da mineradora Samarco.
Dois dias após o acidente, o balanço de mortos e desaparecidos é preliminar e as informações das autoridades são contraditórias.
O prefeito de Mariana, Duarte Gonçalves Júnior, informou à AFP neste sábado que o balanço oficial é de um morto e de 28 pessoas desaparecidas, trabalhadores da mineradora. São 13 funcionários da empresa e 15 moradores da região.

Até agora, a prefeitura só confirma oficialmente a morte de uma pessoa. Gonçalves Júnior esxplicou que as buscas seriam suspensas à noite “porque é um lugar de muito difícil acesso e muito risco”.

“Que os desaparecidos estejam com vida é difícil, mas temos esperanças, porque ainda estamos dentro do limite que o corpo humano poderia suportar”, acrescentou.

Anteriormente, o comandante dos bombeiros de Mariana, Adão Severino Júnior, insiste que os mortos são ao menos 17, enquanto o sindicato de mineração local informou sobre 15 vítimas fatais.

O acidente aconteceu na tarde de quinta-feira, com o rompimento de uma barragem de um depósito com 55 milhões de metros cúbicos de resíduos do processo de extração de minério de ferro. Pouco depois, outro depósito de 7 milhões de m³ de água cedeu e toda esta mistura avançou rapidamente cerca de dois quilômetros para alcançar Bento Rodrigues, de 620 habitantes e que fica a 23 km de Mariana, a cidade mais próxima.

Na quinta-feira, cerca de 500 pessoas já haviam sido resgatadas com vida neste distrito. Depois de limpar a lama e os resíduos de mineração, foram conduzidos a abrigos em Mariana.

Além de arrasar com tudo em seu caminho, a onda de lama causou um “enorme dano ambiental”, segundo um dos investigadores da promotoria do estado de Minas Gerais.

mariana

Deixe seu comentário

Assinatura

Publicidade

Enquete

Gostando do site?

View Results

Loading ... Loading ...

Sobre nós:

Editora Jornal Cidades LTDA/ME é uma micro empresa que edita o Jornal Cidades (JC) há 15 anos no mercado. O Cidades é um jornal periódico decenário com ampla circulação nas cidades de Belo Horizonte, Betim, Contagem ( circulação restrita ainda) Igarapé, São Joaquim de Bicas, Jaboticatubas e São José do Almeida, todas na RMBH. Possuí equipe de reportagem, colunistas sociais, e colunismo político. Professa quando se faz necessário jornalismo investigativo e tem como pilar mestre defesa do meio ambiente, da vida, da fauna e flora. Seu fundador é o Diretor Marco Tulio Chiabi C. e Silva e o atual presidente do Jornal Cidades é Leonardo Chiabi.