Blatter deixa presidência da Fifa em meio a escândalo e convoca nova eleição

ZURIQUE (Reuters) – Joseph Blatter chocou o mundo do futebol nesta terça-feira ao anunciar inesperadamente sua renúncia como presidente da Fifa, em meio a uma investigação de corrupção que mergulhou a entidade que controla o futebol mundial na pior crise de sua história.

Citando fontes familiares com o caso, o jornal The New York Times e o ABC News disseram mais cedo que Blatter estava sendo investigado por procuradores e pela Agência Federal de Investigação dos Estados Unidos (FBI). A Reuters não pôde confirmar imediatamente a notícia. Blatter não foi acusado de qualquer delito.

Na noite desta terça-feira, uma fonte que falou sob condição de anonimato disse à Reuters que Blatter está sendo investigado pelos procuradores e o FBI. Um porta-voz do FBI não quis comentar o assunto.

Blatter, de 79 anos, anunciou a decisão em uma entrevista coletiva organizada às pressas em Zurique, seis dias após a polícia suíça invadir um hotel na cidade e prender vários dirigentes da Fifa e apenas quatro dias depois de ter sido reeleito para um quinto mandato como presidente.

Blatter afirmou que haverá uma eleição para escolher um novo presidente para a federação internacional o mais rápido possível. Mas uma autoridade da Fifa disse que o pleito provavelmente não vai acontecer antes de dezembro.

“A Fifa precisa de uma profunda reestruturação”, declarou o suíço Blatter, que tem sido uma presença dominante na Fifa há décadas.

“Eu decidi concorrer novamente porque estava certo de que essa era a melhor opção para o futebol. Apesar de os membros da Fifa terem me dado um novo mandato, esse mandato não parece ter o apoio de todos no mundo. É por isso que irei convocar um congresso extraordinário a ser realizado o mais rápido possível, para a eleição de um presidente para me suceder.”

A decisão de Blatter foi imediatamente saudada por seus maiores críticos. O chefe da federação europeia e favorito à sucessão de Blatter, o ex-astro do futebol francês Michel Platini, disse: “Foi uma decisão difícil, uma decisão corajosa, e a decisão certa.”

O ex-jogador e atual senador Romário (PSB-RJ) considerou a renúncia do presidente da Fifa como a “melhor notícia dos últimos tempos”, e pediu a saída também do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo Del Nero.

“A renúncia de Joseph Blatter ao cargo de presidente da Fifa representa o início de uma nova era para o futebol mundial. Todos os gestores corruptos das confederações, mundo afora, sentirão sua queda como um tsunami”, disse Romário em comunicado.

O presidente da Associação de Futebol da Inglaterra, Greg Dyke, afirmou que era “uma boa notícia para o futebol mundial”. E questionou os motivos de Blatter: “Quem o derrubou? O que aconteceu entre então (eleição) e agora?”

A Fifa, comandada por Blatter desde 1998, foi abalada na última semana com o anúncio de uma investigação dos Estados Unidos sobre suposta irregularidade financeira generalizada que remonta há mais de duas décadas.

Autoridades suíças também fazem sua própria investigação sobre a concessão das Copas do Mundo de 2018 e 2022 para a Rússia e o Catar, respectivamente.

O ministro dos Esportes russo, Vitaly Mutko, disse que a decisão de Blatter foi “corajosa” e ajudará a evitar uma divisão na Fifa.

Embora Blatter não tenha sido mencionado nas investigações norte-americanas e suíças, houve vários pedidos para que ele deixasse o cargo, a maioria de nações ocidentais. Alguns dos principais patrocinadores também manifestaram dúvidas sobre o impacto do escândalo.

Após a renúncia, pelo menos dois deles, Coca-Copa e Adidas, comemoraram a decisão.

“A notícia de hoje marca um passo na direção correta, no caminho para a Fifa estabelecer e seguir padrões em conformidade com a transparência em tudo que eles fazem”, afirmou a Adidas.

O Departamento de Justiça, o FBI e a Procuradoria dos EUA não fizeram nenhum comentário imediato.

O gabinete da Procuradoria-Geral da Suíça, que está investigando suposta má gestão criminosa e lavagem de dinheiro na Fifa, disse que a renúncia de Blatter não terá nenhum efeito sobre os seus trabalhos, e que Blatter não estava sendo investigado.

 

Joseph Blatter, que anunciou saída da presidência da Fifa em Zurique

Deixe seu comentário

Assinatura

Publicidade

Enquete

Gostando do site?

View Results

Loading ... Loading ...

Sobre nós:

Editora Jornal Cidades LTDA/ME é uma micro empresa que edita o Jornal Cidades (JC) há 15 anos no mercado. O Cidades é um jornal periódico decenário com ampla circulação nas cidades de Belo Horizonte, Betim, Contagem ( circulação restrita ainda) Igarapé, São Joaquim de Bicas, Jaboticatubas e São José do Almeida, todas na RMBH. Possuí equipe de reportagem, colunistas sociais, e colunismo político. Professa quando se faz necessário jornalismo investigativo e tem como pilar mestre defesa do meio ambiente, da vida, da fauna e flora. Seu fundador é o Diretor Marco Tulio Chiabi C. e Silva e o atual presidente do Jornal Cidades é Leonardo Chiabi.